Blog

FALE COM NOSSOS ATENDENTES

09 de agosto de 2021
Vistoria para Transferência

Vistoria para transferência: Como funciona?


Na hora de adquirir um carro, seja ele usado ou seminovo, diversas burocracias acabam caindo no colo do comprador. A vistoria para transferência é uma delas.

Entretanto, é comum que existam dúvidas sobre esse processo, afinal, existe mais do que uma forma de realizar uma vistoria veicular.

Pensando assim, hoje no blog da Isauto Center vamos te explicar tudo sobre esse processo e a sua importância na hora de adquirir um veículo.

Aconchegue-se bem para a leitura. Esperamos que você goste!

O que é Vistoria Veicular

Antes de mais nada, vamos entender o que é uma vistoria veicular e como ela funciona, para posteriormente abordarmos o tema central de nosso artigo: a vistoria para transferência.

A vistoria veicular é uma avaliação obrigatória feita em veículos, sejam eles de uma pessoa física ou, até mesmo, de pessoa jurídica (no caso de empresas). 

Somente com esse serviço que os órgãos de controle, como o Departamento de Trânsito (Detran), de cada estado conseguem ter um controle maior sobre a segurança dos veículos que trafegam pelas estradas.

Uma das principais vantagens em realizar uma vistoria veicular é que ela comprova que quem está se dizendo dono do veículo é mesmo o proprietário. 

Da mesma forma, é possível validar o chassi e, também, garantir que este veículo não foi roubado ou adulterado, como em casos de placas clonadas, por exemplo.

Diferenças entre Vistoria e Inspeção

Bem, agora que entendemos o que é uma vistoria veicular, é de extrema importância saber as diferenças entre ela a uma inspeção veicular. É comum se confundir na hora de falar sobre ambos os serviços, por mais que sejam distintos, eles caminham de mãos dadas.

A vistoria é uma avaliação externa que avalia as características físicas de funcionamento de um carro, por exemplo. Dentro dela, partes como o funcionamento dos vidros e o fechamento das portas são observados.

Ainda, é nela que os documentos serão analisados, o que garantirá a veracidade deles e, como explicado anteriormente, comprovam que a pessoa que está se dizendo dona do veículo é de fato.

Por outro lado, a inspeção veicular é uma avaliação extremamente detalhada. A principal diferença que encontramos entre os serviços é que na inspeção será feito um teste de rodagem, ou seja, buscar saber se aquele veículo pode causar algum risco nas vias.

Mas, afinal, como funciona a Vistoria para Transferência?

Agora que já entendemos o que é um vistoria veicular e as diferenças entre ela e uma inspeção, podemos passar para o nosso tema central: vistoria para transferência.

Primeiramente, é importante ter em mente que esse processo é obrigatório, ou seja, ele está previsto no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). 

Em outras palavras, caso ele não seja feito, o veículo estará rodando de forma ilegal. E, também, não será possível ter os documentos dele em seu nome.

A vistoria para transferência é realizada sempre que um veículo troca de dono, ou seja, a partir do momento em que você adquire um novo carro ou motocicleta, será necessário marcar uma vistoria com um responsável do Detran do seu estado para que avalie uma série de questões. 


Foto: Daniel Reche/Pixabay

A principal finalidade de uma vistoria para transferência é atestar que aquele carro ou moto está em plenas condições físicas de rodar pelas vias. 

Ainda assim, são avaliadas questões referentes aos padrões de fábrica, para que eles não estejam adulterados em alguma parte, principalmente no chassi.

Tudo isso é feito para garantir não somente a segurança do novo proprietário, mas, também, para todos que circulam pelas ruas.

O que é avaliado na vistoria para transferência?

Uma vez entendido o que é e como funciona a vistoria para transferência, vamos entender os itens que são analisados nesse processo.

O primeiro passo a ser observado é a reunião dos documentos. O vistoriador encarregado do serviço analisará se o Certificado de Registro de Veículos (CRV) e o Certificado de Registro de Licenciamento de Veículos (CRLV) estão de acordo com o que é exigido. 

Da mesma forma, caso haja alguma dívida em aberto, como o pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e multas são analisados.

Seguindo o processo, o fiscal analisará se as informações contidas nos documentos batem com o veículo, como a cor, motor e, principalmente, o número do chassi. 

Caso alguma dessas informações não tenha sido atualizada – em caso de alterações – o veículo será reprovado na vistoria para transferência.

Após essa parte envolvendo as questões documentais, as partes físicas do veículo serão observadas, para atestar a segurança dele ao circular pelas vias de uma cidade.

São diversos os itens analisados nesse momento, dentre eles estão os cintos de segurança, as iluminações, a buzina, os espelhos retrovisores, velocímetro, estepe, chave de roda e triângulo, entre outros. É de suma importância que todos esses itens estejam alinhados com o que exige a lei brasileira.

Quer o seu carro em bom estado? Passa na Isauto Center!


Foto: Isauto Center/Divulgação

Presente no mercado há mais de duas décadas, a Isauto é referência em serviços automotivos em Caxias do Sul. Com equipamentos modernos, e duas lojas, além de uma equipe extremamente qualificada, a Isauto é sinônimo de segurança

Aqui, você encontra uma imensa variedade de pneus e rodas nacionais e importadas, geometria 3D, balanceamento e, é claro, revisão e troca de óleo. 

Entre em contato conosco através do nosso site clicando aqui e peça já um orçamento. Se preferir, nos chame no WhatsApp (54) 99909-8569.

Topo