Blog

FALE COM NOSSOS ATENDENTES

10 de junho de 2021

Chega de confundir os tipos de freios, entenda de uma vez por todas!


Existem diversos tipos de freios que compõem um veículo. Por sua vez, esses mecanismos são essenciais para o bom funcionamento do carro e, principalmente, para garantir a segurança do motorista e passageiros.

No entanto, os freios podem se desgastar com o passar do tempo, e você precisa estar atento às condições desses mecanismos, além disso, deve tomar cuidados específicos para preservá-los. 

Leia também: Veja como a Tecnologia Touchless está revolucionando o setor automobilístico

Se você tem dúvidas sobre os tipos de freios e suas funcionalidades, continue sua leitura e entenda tudo sobre o assunto.

Spoiler: No final do artigo, deixaremos algumas dicas e recomendações para você. Confira!

Quais são os tipos de freios e para que servem? 

Ao todo, podemos listar 4 tipos de freios que compõem um veículo. São eles: o freio de mão, o ABS, a tambor e a disco. 

Cada um desses mecanismos possui características e funcionalidades específicas, contribuindo para a qualidade e bom desempenho do carro. 

Entenda mais sobre cada tipo de freio e para que servem: 

Freios a tambor

Freio a tambor
Tambor

O primeiro item da nossa lista de tipos de freios é o freio a tambor. Esse mecanismo foi inventado em 1902 por Louis Renault, fundador da marca homônima conhecida mundialmente. 

Nesse modelo, a pressão é direcionada automaticamente pelo fluido até o cilindro onde estão os pistões hidráulicos (peças que se expandem). 

Em seguida, os pistões empurram as sapatas (placas de fricção) contra o tambor.

O freio a tambor é o tipo de freio mais barato e, normalmente, vem acompanhado do sistema de estacionamento. Em contrapartida, a sua manutenção pode ter um custo mais elevado, visto que pode acumular sujeira e água.

Freios a disco 

Disco de Freio Dianteiro Ventilado Stilo 03/11 Nakata
Disco

O freio a disco é um dos tipos de freios existentes mais modernos do mercado. 

O seu funcionamento ocorre de forma hidráulica, assim como o freio a tambor, porém, o princípio utilizado é a pinça. 

Esse modelo possui pistões hidráulicos que empurram as pastilhas contra um disco de ferro, ou composta por material cerâmico. 

Logo, quando o pedal é acionado, a pinça se fecha e pressiona o disco, oferecendo mais precisão no momento de frenagem e impedindo o superaquecimento do sistema. 

Freios ABS

Freio ABS
ABS

A sigla ABS se refere ao termo em inglês Anti-lock Braking System, ou Sistema de Freio Antitravamento em português. 

Esse tipo de freio se popularizou no Brasil durante os anos 90, sendo considerado um grande avanço tecnológico por impedir o bloqueio das rodas em situações de emergência.

Os freios ABS funcionam da seguinte forma: no momento de frenagem, os sensores de velocidade da roda medem a velocidade de rotação das rodas e passam esses dados para o sistema ABS. 

Sendo assim, o freio ABS garante uma frenagem segura e com mais estabilidade, diferentemente de carros que não possuem esse sistema. 

Nesses casos, as rodas tendem a travar e o impacto pode ser grave. Logo, o ABS é o sistema mais seguro de frenagem do mercado. 

Freio de mão

Freio de mão
Mecânico

Entre os tipos de freios existentes, o freio de mão é o mais popular. 

Também conhecido como freio mecânico, esse sistema é acionado manualmente pelo motorista e é utilizado para estacionar o carro, impedindo que ele se movimente.

Os freios de mão são formados por cabos de aço que pressionam os freios contra as rodas no momento em que a alavanca é puxada, fazendo com que as rodas fiquem travadas. 

Atualmente, podem ser encontrados freios de mão “eletrônicos”  nos veículos mais atuais, sendo necessário apenas pressionar um botão para que o carro fique estável.

Cuidados que você deve tomar para preservar o sistema de freios

O objetivo do sistema de freios é garantir a segurança dos passageiros e a integridade do veículo. Logo, você precisa estar atento às condições desses componentes e tomar alguns cuidados específicos. 

Confira agora algumas recomendações para deixar os freios sempre em bom estado: 

Troque o fluido de freio 

O ideal é que você faça a troca do fluido a cada 2 anos, para que a substância não absorva umidade e aqueça durante o funcionamento.

Troque as pastilhas de freio 

Caso as pastilhas do freio estiverem desgastadas, há riscos do freio não funcionar corretamente. Por isso, faça revisões veiculares frequentes e evite dores de cabeça.

Fique atento aos ruídos 

Por fim, se você estiver ouvindo ruídos estranhos quando aciona o pedal, pode ser um sinal de falha no seu sistema de freios. 

Vá o quanto antes em uma mecânica e peça a revisão de freios. 

Conclusão 

Os tipos de freios possuem diferenças e semelhanças quanto às suas funcionalidades e cuidados. 

No entanto, eles são essenciais para que você e sua família tenham mais segurança e conforto no dia a dia. 

Se você busca profissionais qualificados e equipamentos tecnológicos para melhorar o desempenho do seu veículo, conte com a equipe da Isauto e dirija com tranquilidade. 

Entre em contato conosco pela aba de orçamento do nosso site, estamos lhe esperando!

Topo